junho 25, 2024
Darwinismo morto
Divertidamente
O ‘São João’ de minha infância
Curso de Teatro Pandora
Museu da Língua Portuguesa
Rosas desérticas
Convidada
Últimas Notícias
Darwinismo morto Divertidamente O ‘São João’ de minha infância Curso de Teatro Pandora Museu da Língua Portuguesa Rosas desérticas Convidada

A importância do livro para os nossos jovens

Print Friendly, PDF & Email

Francisco Evandro de OLiveira:

‘A importância do livro para os nossos jovens’

Francisco Evandro Farick
Francisco Evandro Farick
ia dos livros para os nossos jovens'
‘A importância dos livros para os nossos jovens’
Microsoft Bing – Imagem criada pelo Designer

Nos dias atuais é de suma importância a leitura, porque ela expressa e auxilia a organização de ideias e pensamentos que, em consequência, proporcionará, em tese, um melhor aprendizado, acadêmico ou não.

O livro, seja ele de qual estilo for, sempre lhe dará: prazer, repulsa, aversão, encantamento, alegria, bem como outros estados de espírito e, de um modo geral, ensinamentos.

Desde os primórdios da invenção da imprensa, que as palavras e pensamentos contidos nos livros são, sem sombra de dúvidas, as maiores e melhores formas de as pessoas se comunicarem.

No século atual, em face de imensa facilidade de riqueza tecnológica existente que leva as editoras a publicarem centenas de livros impressos e em e-book, tal fato gera uma explosão literária em todo mundo.

No Brasil, particularmente o custo de publicação, em face dos impostos nele contidos, tornam o seu preço muito alto em relação a outros países, mas, mesmo assim, a cada dia cresce o número de escritores no País que, com seus livros, enfatizam uma nova forma de pensar.

Quem lê muito, quase sempre adquire o dom da palavra, devido a sua capacidade de discernimento literário.

E com esse dom pode, em curto espaço de tempo, reunir milhões a sua volta e fazê-los caminhar pelas ações dos seus pensamentos filosóficos e vontades, como, por exemplo, o nazismo e o fascismo, que só tiveram sucesso devido ao grande poder de persuasão que os seus líderes tinham. Eles faziam de suas falas a principal arma que cativaram e arrastaram milhões de pessoas para a derrocada e destruição.

O Brasil precisa de leitores, porque, diante de sua expressiva população, é notório e salta aos olhos que o desenvolvimento educacional e intelectual de seus filhos é diretamente proporcional à educação recebida, e a leitura é uma das molas mestres que tirará o país do abismo da escuridão literária.

O século XXI é notadamente o das ideias que impulsionam o ser humano para frente e o apavora devido os excessos de guerras, terrorismo, uma avalanche de doenças que surgem a cada dia; porém, imagens e palavras contidas nos livros são formas poderosas de o ser humano expressar o seu pensamento, e no momento atual há a globalização que faz surgirem novas tecnologias que levam as civilizações a se aprofundarem para estar em dias com o novo saber tecnológico, que é o capital intelectual e cultural de uma nação.

Ela fez aproximar os comércios e indústrias internacionais, reduziu as distancias entre nações através de possantes aeronaves ou a utilização de meios de comunicações, cujas mensagens atravessam o mundo em frações de segundos e com a utilização da tecnologia que proporcionou o surgimento da internet fez o mundo estar on-line.

E o homem, ser racional de nosso planeta, busca sempre uma forma de caminhar em largos passos e escala ao encontro de novos ideais, que tornarão sua fonte de felicidade, sendo que os livros, com seus ensinamentos, sem sombra de dúvida, são uma das vertentes que proporciona e faz abrilhantar um caminho em que a tríade faz andar e crescer paralelamente: o livro, o homem e o produto de suas criações. Ler é caminhar na estrada que nos leva a ideias inimagináveis!

Os pensamentos contidos nos livros, a bem da verdade, são códigos que são previamente explicitados os seus significados e quando reunidos formam palavras, frases e orações e no momento atual podemos perceber a avalanche de livros que foram escritos e os que foram escritos nos nossos presídios, os quais muitos dos críticos consideram como sendo os maiores autores de nossa literatura atual e os conteúdos neles contidos que são verdadeiras denúncias contra a atual exclusão social, porém em termos de códigos, não são mais que palavras e aí temos novamente o poder da palavra escrita como forma de denunciar uma situação existencial e a lógica narrativa dos manuscritos são as vivências próximas à escrita, algo que quase não se verifica no mundo fora das grades. No atual momento, a violência é uma das maiores preocupações de nossa sociedade, as denúncias através das palavras sejam elas escrita, falada ou televisada torna cada vez maior o poder de seu uso, seja para fins benéficos ou maléficos para sociedade.

Portanto, nada mais justo do que incentivarmos nossas crianças, os nossos jovens e o povo brasileiro para a leitura de livros, porque analiso que sua função principal neste século, em que as pessoas estão com suas mentes aceleradas, devido à avalanche de informações que são recebidas diariamente, é por demais necessário tornar os leitores de uma visão crítica e proporcionar uma inclusão social mediante os conhecimentos neles adquiridos, sendo esta, ao meu ver, uma das principais lições que os livros nos proporcionam.


Francisco Evandro de Oliveira


Contatos com o autor

Voltar

Facebook

Francisco Evandro de Oliveira
Últimos posts por Francisco Evandro de Oliveira (exibir todos)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Pular para o conteúdo