abril 24, 2024
O Coração do Príncipe
Desculpas
Cuidando da vida
Mártir
Penhasco
Última inquietude de um ser
Quebra-cabeça
Últimas Notícias
O Coração do Príncipe Desculpas Cuidando da vida Mártir Penhasco Última inquietude de um ser Quebra-cabeça

Heliópolis ganha murais de graffiti inspirados em solidariedade

Print Friendly, PDF & Email
Crédito da foto: Amauri Nehn

Graffiteiros foram convidados pelo projeto Uma Virada de Cores

Crédito da foto: Amauri Nehn

Os moradores de Heliópolis e quem passar pela comunidade já podem ver de perto os grandes painéis criados por três graffiteiros paulistanos, como parte da programação de dezembro do projeto Uma Virada de Cores, que também promove videoaulas sobre graffiti O projeto é da AISCE – Associação de Intercâmbio Sociocultural e Empresarial Brasil – Colômbia, em correalização com a produtora carioca Burburinho Cultural, tem parceria com as Fábricas de Cultura e Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e é apresentado pelo Ministério do Turismo e pela empresa de energia ISA CTEEP, viabilizado pela Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da ISA CTEEP.

Convidados pela organização do projeto, os “artivistas” Mundano (@mundano_sp) e Magrela (@magmagrela) se juntaram a Tiago 8ou80 (@oito80tws), graffiteiro criado em Heliópolis, e homenagearam em seus painéis o senso de coletividade e afeto demonstrado pelos moradores da maior comunidade de São Paulo ao longo da pandemia da Covid-19.

Crédito da foto: Amauri Nehn

“Os painéis registram a força da comunidade em busca da autopreservação, deixando um legado num momento em que a arte também se faz necessária”, destaca Thiago Ramires, Gestor do projeto. “É uma homenagem ao senso de união e afeto de Heliópolis”, complementa Priscila SeixasDiretora da Burburinho Cultural, correalizadora do projeto. As obras, cada uma de aproximadamente 200 metros quadrados, ocupam empenas de três prédios na Rua das Juntas Provisórias, 1355.

Em seu painel, Mundano traz a força da mulher da periferia, figura habitualmente invisibilizada, que “carrega a casa e a família nas costas”. Magrela pintou o afeto como energia cicatrizante que une mulheres, representadas por pernas compridas e fortes, que sustentam suas casas. E 8ou80 pintou um canário, cujo grito forte ecoa de dentro da Cidade do Sol, como é conhecida Heliópolis. “Ele representa a união de todos, em um só grito. O bico aberto mostra que está cantando, chamando a atenção para as questões de Heliópolis”, diz o grafiteiro.

Crédito das fotos: Amauri Nehn

O projeto é uma realização da Associação de Intercâmbio Sociocultural e Empresarial Brasil-Colômbia (AISCE), em correalização com a produtora carioca Burburinho Cultural, e tem apoio do Instituto INCLUIR,  Catavento Cultural e Educacional, Poiesis Gestão Cultural, Fábricas de Cultura, Governo do Estado de São Paulo e Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo . Uma Virada de Cores é apresentado pelo Ministério do Turismo e pela empresa de energia ISA CTEEP, viabilizado pela Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da ISA CTEEP.

 

MAIS INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA
RPM Comunicação
Flavia Flores (21) 99175-2166

 

 

 

Sergio Diniz da Costa
Últimos posts por Sergio Diniz da Costa (exibir todos)
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Pular para o conteúdo