maio 22, 2024
Diálogos MAP
Em busca de circular no nosso quintal
Espinhos da Rosa
Sol e Lua
Esfinge
Inteligência Artificial: Como será o futuro?
Green60 – Mobile Film Festival
Últimas Notícias
Diálogos MAP Em busca de circular no nosso quintal Espinhos da Rosa Sol e Lua Esfinge Inteligência Artificial: Como será o futuro? Green60 – Mobile Film Festival

Noel Rosa e de todas as flores

Print Friendly, PDF & Email

Patrícia Alvarenga: Poema ‘Noel Rosa e de todas as flores’

Patrícia alvarenga
Patrícia Alvarenga

Saudades ainda sentem Lapa e Vila Isabel

De seu bandolim e de seu violão,

A seduzir a boemia que lhe tirava o chapéu,

Consagrando-lhe com extrema admiração.

Poeta das damas, do cotidiano e da Vila,

Que só buscava ouvir samba cativante,

Até o romper da madrugada aflita,

Como último desejo errante.

Noel Rosa e de todas as flores,

Músico companheiro do sereno,

Viveu a graça e a desgraça dos amores,

Nunca dando ao coração abrigo ameno.

Para quem sambar era chorar de alegria,

Viveu pouco para tanto feitiço e paixão.

Retratando os bares e as bossas com melodia,

Deixou legado que não tem tradução.


Patrícia Alvarenga

Contatos com a autora



Voltar: http://www.jornalrol.com.br

Patricia Danielle de Ataíde Alvarenga
Últimos posts por Patricia Danielle de Ataíde Alvarenga (exibir todos)

One thought on “Noel Rosa e de todas as flores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Pular para o conteúdo