abril 12, 2024
Lamentos
O drama do apartamento da Berrine
Cleide, mulher que semeia o futuro
Bas Fond
Oliver e o Monstro dos Olhos Verdes
Cia. Fragmento de Dança faz nova temporada de Erga Omnes
2ª edição do Conexão Literária
Últimas Notícias
Lamentos O drama do apartamento da Berrine Cleide, mulher que semeia o futuro Bas Fond Oliver e o Monstro dos Olhos Verdes Cia. Fragmento de Dança faz nova temporada de Erga Omnes 2ª edição do Conexão Literária

“Eu sou mais forte do que eu”

Print Friendly, PDF & Email

Verônica Moreira: Crônica “Eu sou mais forte do que eu”

Verônica Moreira
Verônica Moreira
"Fui arrancando as ervas daninhas do meu interior, e ali, percebi a cura…"
“Fui arrancando as ervas daninhas do meu interior, e ali, percebi a cura…”
Microsoft Bing – Criador de imagens do Designer

Eu sou mais forte do que eu pensava e bem melhor do que muitos que se dizem bons. Hoje entendo porque Jesus perdoou Judas, e não foi porque Judas merecia, mas porque Jesus sabia que por trás daquele beijo no rosto, havia um demônio. Mas o Judas, humano, era apenas um pobre homem que não pôde ver a luz que resplandecia em Jesus.

Às vezes, buscamos luz onde não existe, acreditamos em pessoas sem luz e acabamos fechando os nossos olhos para não vermos a escuridão que existe no outro. Isso, porque insistimos em acreditar que possa existir luz nas pessoas, mesmo que nossos olhos não vejam nenhum brilho nelas.

Sempre acreditei na tal luz no fim do túnel, até que ela foi se ofuscando lentamente, até que, por fim, ela se apagou por completo na minha frente. Só vi que era tudo escuro e tenebroso, quando finalmente abri os olhos para a luz que havia em meu interior.

Descobri que meu interior era um jardim, que sempre reguei com amor, até que comecei a deixar entrar ervas daninhas; sabe aquelas que vão se alastrando pouco a pouco e, quando percebemos, já tomou todo nosso espaço e brilho?

Pois é assim que me vi em alguns momentos de minha vida. Fiquei mal por não saber como limpar o meu jardim interior, até que finalmente comecei a sentir muita dor e me vi obrigada a limpar tudo. Fui arrancando as ervas daninhas do meu interior, fui sangrando pelo caminho, cai de joelhos diante do mal e ali, naquele lugar cheio de dor, eu percebi a cura…

Posso olhar para o meu jardim com esperança. As marcas, podem até fixar por um tempo, mas irei plantar muitas flores, flores variadas, flores coloridas de toda espécie…

Definitivamente, como dizia Clarice Lispector: “Eu sou mais forte que eu.”


Verônica Moreira


Contatos com a autora


Voltar: http://www.jornalrol.com.br

Facebook: https://facebook.com/JCulturalRol/

Veronica Moreira
Últimos posts por Veronica Moreira (exibir todos)

5 thoughts on ““Eu sou mais forte do que eu”

  1. Uma Crônica iluminada. Um prazer imenso ler esse texto tão emotivo e que nos proporciona uma reflexão tão ampla sobre o ser humano. Gratidão pela obra tão bem escrita e cheia de sensiblidade.

  2. Que texto lindo ,expressivo e tocante ! Verônica realmente você é muito mais do que dizem e apresenta ser ! Observando você, se vê quão sensível ,talentosa e expressiva é. Mulher forte talentosa e guerreira !👏👏👏❤️

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Pular para o conteúdo