junho 25, 2024
Darwinismo morto
Divertidamente
O ‘São João’ de minha infância
Curso de Teatro Pandora
Museu da Língua Portuguesa
Rosas desérticas
Convidada
Últimas Notícias
Darwinismo morto Divertidamente O ‘São João’ de minha infância Curso de Teatro Pandora Museu da Língua Portuguesa Rosas desérticas Convidada

Guerras no mundo

Print Friendly, PDF & Email

Irene da Rocha: Poema ‘Guerras no mundo’

Irene da Rocha
Irene da Rocha
A paz, unin do os povos
A paz, unindo os povos
Microsoft Bing – Imagem criada pelo Designer

Neste mundo turbulento, onde a paz é um desafio,
As guerras se espalham, deixando marcas no chão.
Homens e mulheres lutam, num triste fio,
Que tece tramas de dor, sem fim ou razão.

Nas terras distantes, o som dos canhões ressoa,
Soldados marcham ao som de tambores de guerra.
Entre escombros e lágrimas, a esperança se escoa,
Enquanto famílias clamam por uma trégua sincera.

Políticas e interesses, motivam conflitos sem fim,
Enquanto vidas inocentes são ceifadas sem piedade.
É o horror da guerra, um ciclo vil e ruim,
Que ensombrece o horizonte da humanidade.

Que os líderes do mundo, encontrem a sabedoria,
Para resolverem disputas com diálogo e união.
Que a paz seja alcançada, com amor e harmonia,
E que guerras se tornem apenas uma lembrança vã


Irene da Rocha

Contatos com a autora

Voltar: http://www.jornalrol.com.br

Facebook: https://facebook.com/JCulturalRol/

Irene da Rocha
Últimos posts por Irene da Rocha (exibir todos)

2 thoughts on “Guerras no mundo

  1. Os ‘homens’ andam mais estranhos que dantes. Onde está o mundo globalizado e tecnológico que agrega conhecimento e ciência? ‘Puseram no bolso’ a capacidade de diplomacia e diálogo, para libertar as mãos e guerrear ao invés de usá-las para desenvolvimento mútuo.
    Excelente texto reflexivo.

    Parabéns nobre escritora☀️🌻

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Pular para o conteúdo