julho 22, 2024
A Arte como didática: ela precisa ‘ensinar’ bons modos?
Canto do homem e dos pássaros
Soneto para Beethoven
Exposição de Artes Visuais
Monarquia constitucional
4° Concurso Literário da FLAUS 2024
Ensaio sobre o banho
Últimas Notícias
A Arte como didática: ela precisa ‘ensinar’ bons modos? Canto do homem e dos pássaros Soneto para Beethoven Exposição de Artes Visuais Monarquia constitucional 4° Concurso Literário da FLAUS 2024 Ensaio sobre o banho

Eco da saudade

Print Friendly, PDF & Email

Irene Rocha: Poema ‘Eco da saudade’

Irene Rocha
Irene Rocha
“Com ternura, segredos ao vento vou te confessar”
Microsoft Bing – Imagem criada pelo Designer

No eco da saudade, te convido a lembrar,
Fechas os olhos, e lá estarei a sorrir, a te contemplar.

Com ternura, segredos ao vento vou te confessar,
Neste eterno sentimento que continua a brilhar.

Em teus ouvidos, versos suaves ainda hão de ecoar,
Uma voz que declama poemas feitos ao luar.

Este amor que nos une, que nos faz alçar,
A distância será vencida, sem jamais nos separar.

Pode ser que sintas um toque leve, um beijo no ar,
Como pluma a dançar na brisa, sem cessar.

Lembrarás todo o amor que deixamos vibrar,
Em cada momento juntos, a paixão a nos guiar.


Irene Rocha


Contatos com a autora

Voltar

Facebook

Irene da Rocha
Últimos posts por Irene da Rocha (exibir todos)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Pular para o conteúdo